joão leal artwork

#1_provenance

#1_provenance

  • 1

    #1_provenance

  • 2

    #2_matter

  • 3

    #3_fabric

  • 4

    #4_towel

  • 5

    #5_cloth

Volátil

Há algumas decadas atrás, uma pequena região do norte de Portugal chamada Vale do Ave, tinha uma grande preponderância de indústria têxtil. Um elevado número de famílias dependia exclusivamente desta indústria e quase todas elas tinham pelo menos um membro a trabalhar nela. 
Nos dias de hoje, o número de empresas ligadas ao têxtil está reduzido a um ínfimo número, quando comparado com tempos passados. A taxa de desemprego entre pessoas com mais de quarenta anos é enorme. A desmotivação e o desânimo são emoções reinantes.
Para lutar contra a volatilidade desta indústria (visível por toda a Europa), a reinvenção e a necessidade de investir em produtos “amigos” do ambiente, com uma melhor relação qualidade preço, mais funcionais e agradáveis esteticamente é, dia após dia, de crescente importância. 
O projecto “Volátil” estabelece uma ponte entre esta temática e a arte contemporânea. Como nas indústrias, a relação entre aspectos formais e conteudo, deve estar “balanceada”. Por si só, nos dias de hoje, somente um destes aspectos, não é suficiente para fazer com que um trabalho de cariz artístico seja digno de interesse.
Com este projecto é meu objectivo tirar partido do fumo, geralmente referido como um factor de poluição, dando-lhe uma utilidade prática.
As imagens atravessam várias etapas desde a origem da matéria (#1_Origem), à matéria em si (#2_Matéria), ao resultado da matéria depois de processada (#3_Tecido) e às possibilidades de uso que se lhe pode dar (#4_Toalha e #5_Roupa).
“Volátil” é suposto ser visto não só como um trabalho conceptual mas também como um incentivo à reinvenção.

5 Impressões jacto tinta em papel de algodão, montadas em pvc | 50x50cm | Edições 3+PA

---

Volatile

A few decades ago, a small region in the north of Portugal called “Vale do Ave” had a great preponderance of textile industry. A great number of families depended exclusively upon this industry and almost all of them had at least a member working on it. 
At the present time, the number of textile industries is reduced to a shy amount, when compared to past times. The unemployment rate among people over forty years old is enormous. Unmotivation and disbelief are leading emotions. 
To fight against the “volatility” of this industry (viewable throughout europe), reinvention and the need to invest in most cost-effective, aesthetically pleasing, functionally developed and ecologically friendly products is, day after day, of increasing importance. 
The work “Volatile” establishes a bridge between this issues and contemporary art. As in industries, the relation between formal and content aspects as to be balanced. Alone, for the time being, one of this aspects is not sufficient to make an art work interest worthy. 
With this work my goal is to take advantage of the smoke, usually refered to as a pollution factor, and give it a utile use. 
The images go through the various stages since the origin of the matter (#1_Provenance), to the matter itself (#2_Matter), the result of the matter after being processed (#3_Fabric) and usage possibilities that can be given to it (#4_Towel and #5_Cloth). 
“Volatile” is to be seen not only as a concept work but also as another incentive to reinvent.

5 Inkjet prints on cotton paper, mounted on pvc | 50x50cm | Editions 3+AP

Built with Berta.me